Portugal, Moçambique e BAfD assinam Compacto Lusófono

Portugal, Moçambique e BAfD assinam Compacto Lusófono

O Banco Africano de Desenvolvimento (BAfD) e os Governos de Moçambique e de Portugal assinaram no dia 18 deste mês um Memorando de Entendimento para a implementação do Compacto Lusófono em Moçambique. Este Compacto foi lançado pelo BAfD em Novembro de 2018, como relatado pela ALER no sentido de apoiar o investimento privado nos países africanos de língua portuguesa, em várias áreas nomeadamente nas energias renováveis.

As três partes do pacto foram representadas por Adriano Maleiane, Ministro das Finanças e Economia de Moçambique e Governador do Banco, Teresa Ribeiro, Secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros de Portugal, e Mateus Magala, Vice-presidente dos Serviços Institucionais e Recursos Humanos do BAfD. O documento foi assinado durante a visita oficial de Portugal a Moçambique e testemunhado por mais de 200 empresários moçambicanos e internacionais.

Segundo Teresa Ribeiro, “o Governo Português atribuiu 400 milhões de euros em garantias e outros mecanismos de partilha de risco no Orçamento Nacional de 2019 para apoiar a implementação do Compacto.”

Adriano Maleiane orgulha-se de Moçambique ser o primeiro país lusófono africano a assinar o protocolo de implementação do Compacto e diz que isso permite ao país avançar com a sua implementação. Maleiane afirma que “O governo está empenhado em ajudar a construir um sector privado inclusivo e sustentável em Moçambique que crie emprego e prosperidade”.

Fonte © AICEP and AfDB
Imagem © AfDB